Connect
To Top

Zona Económica Especial, nova gestão e ambição

A ZEE vai para a terceira gestão em 10 anos

O processo de transição está em curso, conforme informou o PCA da Sonangol, José Maria de Lemos, em Março último, por altura da conferência de imprensa anual da petrolífera.
“A Sonangol recebeu, em 2010, um mandato para reabilitar as 73 fábricas que foram construídas e recuperou com êxito 27, que estão em produção, mas o Executivo achou que a Sonangol devia ceder o espaço, e decorre o processo de negociação para a transição imediata
das unidades para o Executivo, na entidade do Ministério das Finanças”, explicou.
Nesta fase alguns temas se impõem. Um deles tem a ver com o impacto que a constante alteração da gestão pode trazer
aos resultados esperados do projecto. É consensual, entre os diversos especialistas, que as mudanças podem provocar
algum atraso na execução dos projectos, mas que depois pode ser compensado com o bom desempenho da nova gestão. Ou
seja, não seria pelas mudanças que o projecto viria a falir.
Quais são os reais contributos que a criação da ZEE Luanda- Bengo trouxe à economia nacional?, que metas foram alcançadas
face ao projectado?, quais são os principais desafios para a nova gestão? são outras questões que são levantadas nesta altura. Para encontrar estas e outras respostas, propomos uma visita guiada ao equipamento, a Zona Económica Especial Luanda-Bengo, ao quilómetro 28, no município de Viana.
Leia mais na edição n.º 14 da Revista Rumo

You must be logged in to post a comment Login