Connect
To Top

“Ainda esperamos produzir mais dois mil milhões de barris no Bloco 17”

Jean-Michel Lavergne, Total

O bloco petrolífero mais produtivo do País, o 17, poderá ser alvo de nova exploração caso seja esta a decisão final dos parceiros, que se encontram em fase de estudar soluções para fazer face ao declínio natural da produção, que se espera iniciar em 2016.
“Estamos a estudar a possibilidade de retomar a exploração no bloco 17 com novas ideias geológicas, porque acreditamos que possamos não ter descoberto ainda tudo o que seja possível”, avança Jean-Michel Lavergne, director geral da operadora do bloco, a francesa Total.
O que mais se pode descobrir num bloco que já é responsável por 40% da produção do País, além de ser o maior activo internacional do grupo francês Total? Não se sabe ao certo, mas a expectativa é grande. Caso venham a descobrir–se novas reservas numa hipotética exploração, o bloco 17 entraria novamente na história da produção do País, depois de ser o estreante na exploração de blocos ultraprofundos.

Leia mais na edição n.º 15 da Revista Rumo

You must be logged in to post a comment Login