Connect
To Top

Noruega sofre com crise do petróleo

Nórdicos podem vir a usar fundo soberano

Quando a crise financeira colocou a economia mundial de joelhos, a Noruega saiu quase ilesa. Mas com o petróleo a menos de 50 USD? Essa é outra história. O desemprego chegou a um pico de 3,7% em 2010 como resultado da crise. A queda dos preços do petróleo já empurrou a taxa de desemprego para 4,3% em Maio, a mais alta dos últimos 11 anos, e isto aconteceu antes de mais uma queda no preço do Brent.
Eis algumas das razões pelas quais é mais difícil para a Noruega lidar com uma queda dos preços do petróleo do que com uma crise financeira mundial.

1. A Noruega depende muito do petróleo.
Como impulsionadora fundamental do crescimento na Noruega, foi acima de tudo a sua riqueza petrolífera que manteve o país à tona durante a crise financeira. Mas com o seu sector fundamental em problemas, o país tem poucos outros sectores aos quais acudir para conseguir crescer.

2. O boom do petróleo não ia durar para sempre.
O petróleo está a desvalorizar precisamente no momento em que os investimentos no sector se encaminham para a maior queda desde 2000. Para lidar com a transformação, empresas como a Statoil ASA começaram a restringir as despesas seis meses antes de começar a queda no valor do Brent.

3. A Noruega pode vir a ter que utilizar as suas poupanças
Se o governo tiver que retirar dinheiro do seu fundo soberano de 875 mil milhões USD, será uma medida histórica. Em alternativa, pode conter a despesa numa altura em que o país mais precisa de receita. Os gastos do Estado poderiam começar a superar o rendimento obtido com o petróleo, que o país coloca no seu fundo de riqueza para as gerações futuras. A utilização de dinheiro do fundo não estava nos planos pelo menos até daqui a algumas décadas e nenhum ministro das Finanças deseja isso como legado. A acontecer, gerará um debate desagradável sobre o que fez com que a Noruega chegasse a tal ponto mais depressa do que o antecipado, e talvez até nova legislação.

Bloomberg/Rumo

You must be logged in to post a comment Login