Connect
To Top

Em tempos de crise

Nos novos tempos, o Segredo já não é a alma do negócio

Em tempo de crise, deixe cair o “S” do susto e CRIE. Inegavelmente, é sempre um período de
perigo e oportunidade.
No processo de criação de oportunidades, o Business Intelligence é crucial, pois, para priorizar projectos e ajustar ideias, precisamos de informação atempada e útil.
Os dados permitem melhor visibilidade quer do perigo quer das oportunidades. Alguns dirão que estamos apinhados de informação! Que o mais difícil é gerir e priorizar telefonemas, revistas, sites, jornais, televisão, a rádio, “o boca-a-boca”, as redes sociais, os blogues, etc.
Mas então o que é a verdadeira informação? O tal Business Intelligence que nos vai permitir em tempos de crise decifrar o perigo e as oportunidades sem o “S” de susto? Não precisamos de ir ao dicionário, sabemos e sentimos que a verdadeira informação é aquela que nos dá confiança. Confiança nas relações, quer pessoais, quer empresariais. Informação que sirva de “painel de controlo” para a tomada de decisões.
Ainda impera nalguns círculos a velha ideia de que informação é poder, há que retê-la ao máximo, criar mistério. Num ecossistema de secretismo (na certa), o ambiente não é de confiança.
É preciso perceber que nos novos tempos o Segredo já não é a alma do negócio! A alma do negócio é a qualidade, a eficiência, a diferenciação. E para tal uma vez mais é preciso informação. Dados comparáveis, fiáveis para que todos os stakeholders possam investir na criação de processos, produtos, pessoas e serviços melhores.
O Segredo é apenas alma das tramas, intrigas e… alguns negócios!
Em tempos de crise não há tempo a perder, é preciso agir e gerir, portanto o secretismo não é a variável que queremos gerir.
Queremos gerir dados comparáveis, fiáveis, compreensíveis, quer sejam de ordem endógena, exógena, quantitativa ou qualitativa. Só assim é possível tomar decisões certas e no tempo certo. Ganhamos todos! Desta forma é sempre mais fácil diagnosticar, priorizar, refrescar as estratégias pessoais e das empresas e contribuir para um ambiente de confiança
Confiança é o que precisamos em tempos de Crise e a informação no tempo certo e transparente é a
chave do sucesso.
Confesso que no convite para assumir esta coluna passei pelo momento da crise. Recolhi informação para deixar cair o “S”, pois foi sem dúvida um susto, mas tenho consciência do desafio pela responsabilidade que acarreta. Contudo, vejo pela frente um mar de oportunidades e um longo diálogo sobre temas económicos e financeiros. Afinal, em tempos de crise o que não faltam são temas.

Naiole Cohen dos Santos
Economista/MBA em Finanças

You must be logged in to post a comment Login

  • Descomplicar a tributação

    Os números da tributação no País revelam que 64% num universo de três mil empresas são incumpridoras fiscais, ou seja, 1918...

    apedroJuly 24, 2017
  • Oprah, Musk e Bill Gates did it

    Não há segredos. Não há cartas debaixo da manga. Não há truques. Não há bolas de cristal. Há tão-somente uma coisa...

    apedroJuly 21, 2017
  • Um dia sueco em Luanda

    No dia 6 de Junho foi o Dia Nacional da Suécia, e pela primeira vez comemorei em Luanda este dia tão...

    apedroJuly 6, 2017
  • Era uma vez…

    Os negócios têm que ser sustentáveis, produtivos e as regras de confiança robustas.

    apedroJuly 3, 2017