Connect
To Top

Aumento de produção insuficiente para enfrentar queda dos preços

Até 2020 é provável que a produção continue a subir, mas a consequente receita de exportação deverá ser insuficiente para compensar os preços baixos

O aumento de produção de petróleo em Angola nos próximos anos e consequente receita de exportação deverá ser insuficiente para compensar os preços baixos que a indústria enfrenta.

“As receitas das exportações de petróleo vão ser pressionadas nos próximos anos devido à forte e sustentada queda dos preços do petróleo, mas também por causa da subutilização do terminal de exportação de gás natural líquido e dos preços das matérias-primas”, analisa a consultora Business Monitor Internacional (BMI) .

No relatório sobre o petróleo e gás em Angola no primeiro trimestre deste ano, a que a Lusa teve acesso, os analistas da BMI antecipam um aumento da produção de petróleo no país acima do que esperavam anteriormente, colocando agora a previsão de produção acima dos 2 milhões de barris por dia já este ano.

“Angola vai continuar a ver uma exploração sustentada das suas águas, mas esperamos um abrandamento na perfuração em águas profundas e no pré-sal, de elevado custo e risco, uma vez que as companhias estão a tentar controlar as despesas de capital e a exercer maior disciplina orçamental”, dizem os peritos da BMI.

Até 2020, acrescentam, é provável que a produção continue a subir, não só pelas novas descobertas, mas também pela exploração dos actuais poços, mas a partir da próxima década o mais provável é que esta subida de 2 milhões para cerca de 2,3 milhões de barris por dia no final desta década comece a reduzir-se “devido às taxas naturais de declínio nos poços em produção e ao abrandamento dos novos investimentos num contexto de preços mais baixos”.

No relatório, a BMI identifica como pontos positivos uma indústria variada da serviços, bem implementada num sector com tradição e com uma infraestrutura desenvolvida, assim como dá boa nota da vasta área de potenciais reservas ainda não exploradas.

You must be logged in to post a comment Login