Connect
To Top

A construção do futuro

Em véspera de aniversário da Media  Rumo, já que em Abril de 2015 reiniciou uma nova era enquanto empresa de comunicação social – lançando o jornal económico semanal Mercado e depois relançando a revista mensal de business intelligence Rumo –, é sempre útil fazer um balanço e pensar no futuro.
A Rumo desempenha um papel importante na sociedade angolana? Dá oportunidade e voz a novos rostos e a uma nova geração de quadros que estão a mudar a gestão e a economia do País, na engenharia, arquitectura, economia, finanças, banca, agricultura e indústria? É uma plataforma de informação, de formação e de opinião para homens de negócios? A minha resposta é ‘sim’.
A revista conquistou o mercado pela sua qualidade, graças à credibilidade e identidade, num País em que economia ganha cada vez maior relevância. A Rumo soube fazê-lo adaptando-se às mudanças ocorridas no mundo – mês após mês, a revista actualizou-se e antecipou-se, mas sem nunca se desviar da linha editorial séria e, acima de tudo, sem nunca perder a sua personalidade muito própria e nacional.
Esta é a minha opinião, mas, felizmente, é também a opinião dos muitos leitores que em Angola, em Portugal e nos restantes países
da lusofonia constituem a audiência da revista.
É também a opinião dos anunciantes que investem nesta publicação e que sabem que a revista Rumo é um meio publicitário eficaz para informarem os leitores acerca dos seus produtos e serviços e um meio que chega a vários mercados.
Se leitores e anunciantes estão de acordo, então acredito que a Rumo pode construir e encarar o futuro com redobrada confiança. Mas, claro, sem nunca abdicar das responsabilidades e sem nunca deixar de fazer melhor. Afinal, qualquer lugar já alcançado obriga a um maior empenho, sobretudo a uma melhoria permanente na qualidade dos artigos, na escolha das temáticas, na capacidade de questionar, investigar e explicar. Na prática, dando uso ao que o jornalismo tem de mais importante, nobre e apaixonante: o verdadeiro serviço à sociedade. É isso que a Rumo vai continuar a procurar fazer. Com ousadia, independência e seriedade.

Domingos Vunge
PCA da Media Rumo

 

You must be logged in to post a comment Login