Connect
To Top

Gestores e empresários revelam sonhos e projectos para 2016

Na secção Confissões, gestores e empresários respondem à questão: “Quais os projectos em carteira e que pretende implementar em 2016?”

Fotogaleria

Perguntamos: “Quais os projectos em carteira e que pretende implementar em 2016?”

A resposta do empresário Nelito Monteiro: “Resistir à crise, pois para o sector agrícola a subida dos preços dos combustíveis representa um golpe muito forte pela negativa, mas ainda assim o grande desafio a implementar será aumentar a produção.”

O administrador da Agrozootec, José Alexandre Silva, adiantou: “Temos perspectivas de crescer, acompanhando a tendência positiva do mercado no sector da agricultura”.

José J. Moniz da Silva, director-geral da MS Moniz da Silva Internacional, respondeu: “Somos provavelmente a primeira companhia a operar em Angola na IF. A cultura organizacional que a MS desenvolveu durante a crise permitiu consolidar um subsistema que se tornou uma filosofia. Os factores distintivos prendem-se com o nosso ADN: empreendedorismo e accountability, dedicação e
profissionalismo. O lema é acrescentar mais e melhor vida aos doentes e mais soluções tecnológicas aos técnicos de saúde, de forma responsável e sustentável. Como projecto core em 2016, gostaríamos de concluir a integração informática de todos os nossos pontos (farmácias, armazém, etc.), de forma a ter a informação online; manter o nível de interacção online com os stakeholders (site e Facebook), e concluir o estabelecimento da Zinom. Em paralelo, manter o programa de responsabilidade social, bem como o programa de formação interna, que permitirá aumentar o nível qualitativo de atendimento aos clientes.”

Filomena Oliveira, administradora da Central de Ideias, dá como resposta: “Começar a escrever e partilhar de forma inovadora os conhecimentos acumulados ao longo de mais de cinco décadas sobre a cultural, povo, fauna e flora de Angola.”

Tudo na edição impressa da Rumo, nas bancas

You must be logged in to post a comment Login