Connect
To Top

FMI: Brasil e Guiné Equatorial em recessão este ano

A Guiné Equatorial deverá ter a maior recessão no espaço lusófono: 7,4% em 2016

O Brasil e a Guiné Equatorial vão ser os únicos países lusófonos em recessão este ano, de acordo com os dados divulgados pelo Fundo Monetário Internacional, no seu relatório sobre as Perspetivas da Economia Mundial, citado pela agência Lusa.

O relatório, divulgado ontem em Washington, prevê que o Brasil enfrente uma nova recessão de 3,8% este ano, levando o desemprego para uma média de 9,2% este ano e um agravamento para 10,2% em 2017, ao passo que a inflação deverá descer ligeiramente este ano – de 9 para 8,7%.

A Guiné Equatorial deverá ter a maior recessão no espaço lusófono: 7,4%, a que se soma nova queda do Produto Interno Bruto (PIB) de quase 2% em 2017.

A recessão no Brasil, dizem os analistas do FMI, “causa impactos no emprego e nos rendimentos reais, e as incertezas internas continuam a limitar a capacidade do Governo para formular e executar políticas” de recuperação da economia.

Depois de dois anos mergulhado na recessão, a maior economia da América do Sul deverá regressar ao crescimento no próximo ano, mas a média anual deverá ser próxima do zero, diz o FMI, que alerta, no entanto, para o “elevado grau de incerteza” que rodeia estas previsões.

A recessão no Brasil, de resto, “foi uma das principais razões que motivou a revisão em baixa do crescimento mundial na última atualização” das previsões, em Janeiro deste ano.

You must be logged in to post a comment Login