Connect
To Top

Governo autoriza fusão entre bancos Millennium Angola e Atlântico

A fusão vai criar a segunda maior instituição privada em crédito, com uma quota de mercado de 11%

O Banco Nacional de Angola (BNA) e o governo angolano autorizaram a constituição do novo Banco Millennium Atlântico, informou hoje à Lusa, em Luanda, fonte ligada à fusão, que dará lugar a um dos maiores bancos nacionais.

A operação de fusão entre o Banco Millennium Angola (BMA) e o Banco Privado Atlântico (BPA) foi anunciada pelas duas instituições a 08 de Outubro de 2015, devendo o novo banco ser cotado numa bolsa africana no espaço de três anos.

De acordo com fonte ligada ao processo de fusão, o BNA e o governo angolano autorizaram esta semana todos os processos para a “constituição” do novo Banco Millennium Atlântico.

O BMA e o BPA podem assim avançar com uma fusão no mercado angolano, com o Banco Comercial Português (BCP) – que detém 51% do BMA – a ficar com uma participação de 20% no novo banco, conforme divulgado em Outubro pela instituição portuguesa.

O projeto de fusão estava a ser preparado desde Maio, tendo sido aprovado pelos principais acionistas do BCP e do BPA, conforme noticiou o jornal Mercado.

O memorando de entendimento com o maior acionista do BPA, a Global Pactum – Gestão de Ativos, foi assinado em Outubro e a fusão vai criar a segunda maior instituição privada em crédito à economia angolana, com uma quota de mercado de 11% em volume de negócios.

As sinergias de custos resultantes desta fusão estão estimadas em 20 milhões de euros por ano.

You must be logged in to post a comment Login