Connect
To Top

Santoro “empenhada” em resolver exposição do BPI

Apesar do acordo falhado com CaixaBank

A Santoro Finance garantiu que, apesar de as negociações para alcançar um acordo com o CaixaBank relativamente ao BPI terem fracassado, continua empenhada em resolver o problema do excesso de exposição do banco português a Angola, ao mesmo tempo que acusa o governo português de favorecer o banco espanhol.

“A Santoro sempre esteve empenhada em contribuir para uma solução do problema, criado pelo BCE, do risco de exposição do BPI a Angola e, por isso, afirma que, apesar da legislação do Governo português e da OPA do CaixaBank ao BPI, este dossier ficou por resolver”, refere em comunicado.

“Apesar do construtivo envolvimento do governo português em dada fase da conciliação do processo, foi agora tomada uma medida historicamente sem precedentes e declaradamente parcial com a aprovação do decreto-lei – identificado como ‘o diploma do BPI’ – que favorece, uma das partes, no momento em que estas se encontravam em pleno processo negocial”, lê-se no documento.

Na missiva, a sociedade angolana controlada por Isabel dos Santos, segunda maior accionista do BPI, acrescenta: “No entretanto, o CaixaBank já beneficiou os seus cofres em cerca de 235 milhões de euros”.

“Mantemos a nossa intenção de conduzir este processo de forma a responder aos interesses de todas as partes envolvidas, respeitando sempre os princípios da idoneidade e transparência”, finaliza a Santoro Finance.

You must be logged in to post a comment Login