Connect
To Top

Tirar partido do pior… para o melhor

Analise os recursos ao seu dispor e as suas competências para lidar com um momento difícil e de que forma isso lhe pode permitir mudar a perspectiva

O stress é muitas vezes visto como o terror. E é preciso assumir que por vezes o é, qual Adamastor do cabo das Tormentas. Mas vale a pena olhar para o cabo das Tormentas como o cabo da Boa Esperança. Sim, é possível transformar o stress em algo positivo para a carreira.
Quando os colaboradores de uma empresa são questionados acerca do que é o stress, respondem de imediato que ‘é algo a evitar’, ‘é fugir dele’ ou ‘acabar com ele’. Mas Kelly McGonigal, psicóloga americana e professora da Universidade de Stanford, sugere esta ‘tormenta’ com uma visão menos maligna. A especialista investigou o assunto durante vários anos. Percebeu que é uma área complexa, mas não indecifrável.
Se é verdade que certos efeitos do stresspodem aumentar os riscos de desenvolver doenças e de serem prejudiciais para a saúde, outros há que indicam
melhorias no funcionamento do cérebro e um visível aumento da resiliência. No fundo, trata-se da capacidade de se recuperar a forma e de se adaptar a mudanças, depois de um impacto forte.
Todos os gestores têm tido ‘impactos fortes’ nos últimos tempos: é a economia que cresce abaixo do previsto, as exportações e as vendas no mercado interno que não alcançam os valores desejáveis, a diversificação que não arranca em velocidade de cruzeiro… enfim. Temas difíceis de controlar mas que, em grande parte, contribuem para elevados níveis de ansiedade e stress. Se juntarmos a isso a vida familiar e social e a dificuldade em conciliá-la com a carreira, o termómetro do stress dispara.
Para lidar melhor com situações que parecem do pior, mas que podem tornar-se do melhor, a investigadora americana aponta algumas pistas que aqui partilho: avalie e olhe a longo prazo para identificar melhor o porquê de determinada situação ser vista como stressante; analise os recursos ao seu dispor e as suas competências para lidar com um momento difícil e de que forma isso lhe pode permitir mudar a perspectiva de uma situação má para uma situação menos má ou até boa; gaste algum tempo a reflectir sobre o lado positivo das situações difíceis que tenham acontecido no seu dia-a-dia, já que isso ajuda a reduzir o cansaço e a sensação de sobrecarga; aceite que a vida e a carreira não existem sem correria, e esse é o primeiro passo para lidar melhor com o tema e para aumentar a sua resiliência; muitos executivos sentem-se isolados perante o stress, às vezes até imobilizados, como tal, olhar em redor e ver os problemas dos outros pode ajudar a ter uma sensação de conexão.

Rosália Amorim
Directora executiva da Media Rumo

 

You must be logged in to post a comment Login

  • Uma aventura chamada… Gestão em África

    Por Nilza Rodrigues Directora executiva da Media Rumo Convidaram-me, certa vez, para falar sobre liderança em África. Releguei a questão do feminino....

    apedroOctober 16, 2017
  • O nosso mundo está a mudar

    A mudança faz parte da vida. Claro que sim! Já sabemos, mas a novidade agora já não é a mudança, mas...

    apedroOctober 10, 2017
  • Há um elefante na sala e…

    Se há elefantes na sala, meus caros, há que transformá-los em formigas. Seres mínimos, mas trabalhadores, que o máximo que nos...

    apedroSeptember 7, 2017
  • Correr com uma mochila às costas!

    Em matéria de impostos, é função de um bom pastor tosar suas ovelhas, mas não tirar o seu couro.” Tibério, Imperador...

    apedroSeptember 7, 2017