Connect
To Top

Ford mostra que as pessoas mantêm a esperança num mundo melhor

Num mundo em constante e dramática mudança os novos dados do estudo de tendências para 2016, do Ford’s Looking Further, revelam um renovado sentimento de inspiração entre os consumidores, que se esforçam por ter uma melhor qualidade de vida, mostrando-se mais motivados que nunca para fazer do mundo um lugar melhor.

Apesar de um sentimento de alguma desilusão, os consumidores mostram-se mais inspirados em desafiar as probabilidades e usar a inovação para chegar a novas plataformas de mudança. Através das tendências que a Ford identificou para 2016, a empresa está a explorar como a tecnologia, a sustentabilidade e a colaboração podem ser aproveitadas para ajudar a criar soluções para melhorar a forma como os consumidores vivem, trabalham e até mesmo como viajam no futuro.

“Nos quatro anos de investigação e compilação de tendências de consumo, nunca vimos tanto optimismo, resiliência e autoconfiança como agora”, disse Sheryl Connelly, responsável da Ford pela análise de tendências globais e do futuro. “Dá-nos esperança para o futuro e vemos a mesma criatividade e espírito de inovação empreendedora, em cada parcela do negócio Ford.”
O estudo da Ford é um modelo que mostra como estas 10 tendências podem influenciar 2016 e os anos seguintes:

1. Abraçar heróis: Numa altura em que a boa imagem dos líderes parece vacilar, ganha peso entre as comunidades e indivíduos a dúvida sobre o significado de ser bom cidadão, vizinho ou pessoa. Os heróis do dia-a-dia ganham relevância e estão a inspirar os outros a fazer o mesmo.
2. Vida de exército suíço: A ênfase crescente na autoconfiança criou uma cultura de intencionalidade e utilidade. Ter uma vida melhor não significa ter mais coisas – trata-se de viver de forma mais inteligente, procurando obter uma maior utilização de menos coisas.

3. Escassez de tempo: “Tanto para fazer, e tão pouco tempo!” Sempre foi um dos dilemas da vida. No entanto, com maior conectividade, estamos cada vez mais em alerta, e o tempo está mais evasivo que nunca.
4. EZ Life (Vida Simples), levada a si pelo Porteiro Digital: Com o apoio crescente da inteligência artificial, a ascensão da tecnologia de serviço completo permite a terciarização de mais responsabilidades para funcionalidades inovadoras do consumo, que aprendem e se adaptam às nossas necessidades – aumentando a nossa esperança e possibilidades de uma vida melhor.

5. Consciência vira moda: Dois terços da população em todo o mundo consideram que consciência não é moda. À medida que a nossa vida se torna mais complicada e exigente, o caminho que as pessoas estão a adoptar é ser consciente – dando-nos a nós próprios tempo e espaço para respirar, reflectir e reorganizar.

6. Temor do envelhecimento: à medida que as pessoas vivem mais tempo, com mais saúde, o conceito de envelhecer está a mudar. Mudanças nos cuidados de saúde, nutrição e ciências médicas estão a levar os mais velhos de hoje a rejeitar os estereótipos do que é ser idoso.

7. Lugar ao singular: Hoje, o tamanho único não serve, e as ligações entre as marcas da moda e os consumidores estão a dar lugar a laços singulares, mais personalizados e com mais significado.

8. Não ao desperdício: Numa sociedade consumista, os inovadores tornam-se criativos obtendo valor de coisas que ninguém quer. Esta tendência sustentável promete ultrapassar os limites da imaginação e engenho das pessoas.

9. Comprar na economia flexível: Outrora exclusivo dos criativos, o trabalho livre (freelancing) está cada vez mais generalizado – e está a determinar como produzimos e consumimos bens e serviços.

10. Revolução no retalho: O retalho já não diz respeito apenas a produtos, mas também a experiências; os retalhistas estão a encontrar novas formas de gerar ligações vantajosas com os consumidores.

As tendências destacadas neste quarto estudo anual vão para além da indústria automóvel, ajudando a Ford a compreender o que se passa a nível global em termos sociais, tecnológicos, económicos, ambiental e político. Estes contributos guiam cada aspecto da vida da companhia – a estratégia global, o desenvolvimento dos produtos e serviços futuros, as compras dos clientes e a experiência de propriedade – ajudando a Ford a criar soluções automóveis inovadoras que vão de encontro à rápida mudança de necessidades dos clientes.

As tendências apontam para um maior foco na mobilidade como um meio para ajudar a desenvolver novas formas de lidar com a complexidade do transporte urbano, o congestionamento global e a maior conectividade entre consumidores. Em todo o mundo, quase 75 por cento dos adultos considera que uma maior mobilidade é importante para a estabilidade global. A Ford dá corpo a esta visão, e empenha-se no uso da tecnologia, sustentabilidade e aproximações colaborativas para tornar o mundo um lugar melhor.

“Não há como escapar ao impacto que a tecnologia tem sobre a cultura”, disse Connelly. “É fascinante observar o ritmo a que companhias como a Ford se adaptam e inovam. Estes contributos ajudam-nos a criar produtos e serviços que não só ultrapassam as expectativas actuais, como proporcionam formas inovadoras de encarar as situações desafiadoras de amanhã”.

Através da inovação centrada no consumidor, a Ford está a desempenhar um papel fundamental na defesa da mobilidade através da criação de redes de veículos inteligentes, e assumindo modelos de mudança de propriedade e de consumo, que favoreçam um maior acesso para todos. O Ford Smart Mobility é o plano da companhia para levar a conectividade, mobilidade, tecnologia de veículos autónomos, experiência do consumidor, dados e análises ao próximo nível. Os seus esforços proporcionarão métodos mais seguros, mais convenientes e mais eficientes para enfrentar os desafios globais de transporte.

You must be logged in to post a comment Login