Connect
To Top

As máquinas estão a ficar com os nossos empregos: Devemos travar? Ford acha que não

O título do livro de Martin Ford, empresário de Silicon Valley, induziu-nos em erro. Robôs – A Ameaça de Um Futuro sem Emprego fez-nos crer que o engenheiro norte-americano seria amigo das teorias da conspiração e previa um apocalipse, ao estilo de Exterminador Implacável,em que as máquinas não só roubavam todos os empregos dos humanos como ainda os escravizavam.

Não podíamos estar mais longe da verdade. Ao longo da conversa por e-mail, Martin Ford diz-nos por diversas vezes que a humanidade é capaz de se adaptar a esta nova realidade se assim o quiser fazer.

Acredita que não vale a pena travarmos o avanço da tecnologia nem tão-pouco salvar os empregos que em breve serão das máquinas. O que é preciso é encontrar formas de adaptar a nossa economia e sistema social a este mundo novo. Até porque, argumenta, a tecnologia
sempre nos tornou melhores.

Para os humanos prevê um futuro sem postos de trabalho, com vidas dedicadas a actividades artísticas e académicas. E para que a economia não colapse defende a ideia de um rendimento básico incondicional – dinheiro que o Estado colocará nas mãos dos cidadãos a troco de absolutamente nada. Afinal de contas, vai ser preciso que alguém continue a consumir e a comprar os bens produzidos pelas máquinas!

Leia mais na Revista Rumo – bussiness inteligence – de Agosto corrente. 

 

 

 

 

You must be logged in to post a comment Login