Connect
To Top

Grupo Camoc impulsiona sector hoteleiro no Soyo

A unidade é uma aposta da empresa chinesa Camoc no âmbito da diversificação do plano de desenvolvimento da empresa para o sector da hotelaria.

Hotel Oui é um investimento de 30 milhões USD do grupo chinês Camoc, localizado no município do Soyo, na província do Zaire.

Segundo O País, a obra da unidade hoteleira foi realizada em 24 meses, possui 39 quartos e quatro suites, restaurante, lavandaria a seco, ginásio, sala de massagem e salão de beleza, piscina exterior e parque de estacionamento privado e emprega inicialmente, tendo em vista duplicar este número, 43 funcionários dos quais 19 chineses e os restantes angolanos.

“O hotel Oui é propriedade de uma empresa de construção civil Camoc, com investimento chinês no Soyo, nasceu no âmbito da diversificação do plano de desenvolvimento da empresa para o sector da hotelaria e foi erguida numa área de dois hectares com fundos próprios do grupo. Esperamos uma taxa de ocupação no primeiro ano de 50%”, disse director-geral, Duarte de Oliveira.

Segundo o responsável, a empresa prevê continuar a investir nos sectores da hotelaria, construção, agricultura, bem como na criação de animais (bovino, caprino e suíno) com maior intensidade com vista à produção de carnes para abastecer o mercado local (província do Zaire).

You must be logged in to post a comment Login

  • Refriango apresenta ao público Super Malte

    Super Malte é a nova bebida nutritiva e sem álcool da Refriango. Elaborada a partir de cereais e mel, é uma...

    apedroJune 20, 2018
  • “Angolana” Kinda abre no Porto

    O edifício da falida Moviflor no Porto foi demolido pelo grupo português Nuvi para dar lugar a uma loja Kinda Home,...

    apedroJune 19, 2018
  • ÁFRICA VAI CRESCER MENOS DE 4% ATÉ 2024

    A consultora International Strategic Analysis (ISA) considera que os países do continente africano vão manter, em média, um crescimento económico abaixo...

    apedroJune 15, 2018
  • BIOCOM AUMENTA PRODUÇÃO

    A Companhia de Bioenergia de Angola (Biocom), já produziu 15 mil das 100 mil toneladas de açúcar previstas em Cacuso, Malanje,...

    apedroJune 14, 2018