Connect
To Top

Grupo Fernando Borges reactiva produção de lacticínios com investimento de 8 milhões USD

Com este investimento, explicou que o grupo que poderá reactivar a sua produção de leite que deixou de ser feita desde 2003.

O grupo empresarial Fernando Borges, vocacionado à actividade agro-pecuária na Huíla, vai investir oito milhões de dólares, para adquirir 240 vacas leiteiras e reactivar a produção de leite, queijo e manteiga, na única fábrica de lacticínio da região.

De acordo Angop, o valor foi disponibilizado no âmbito do programa “Angola Investe”, mas por ausência de divisas nos bancos não foi possível resolver o problema.

Com este investimento, explicou o grupo que poderá reactivar a sua produção de leite que deixou de ser feita desde 2003, na ordem dos oito mil litros/dia de leite.

Quando for disponibilizado, valor permitirá adquirir equipamentos para montagem de mais uma unidade de produção de leite e de queijo, assim como equipamentos para assistência técnica, sanitária, alimentação e criação de currais.

Além disso, a intenção é aumentar a produção, passando dos anteriores oito mil litros/dia para 15 mil, trabalhando em três turnos, no sentido de satisfazer a procura, pois neste momento a fábrica de lacticínio produz apenas iogurte feito com água e leite em pó, na ordem dos cinco mil litros/dia.

O grupo conta com uma fazenda de dois mil e 500 hectares e a mesma está preparada para receber o gado.

Sobre a paralisação da fábrica de leite, o responsável explicou que a mesma tem a ver com falta de animais. As 600 cabeças que tinham sido dadas em 1992, pelo governo, acabaram por morrer, devido a vários factores.

You must be logged in to post a comment Login