Connect
To Top

TAAG corta custos no valor de 70 milhões USD

Peter Hill sublinhou que alargamento das operações da TAAG está “dependente da melhoria do ambiente económico” em Angola.

em margem para crescer nas receitas, tendo em conta a crise em Angola, a administração da TAAG aposta na redução de custos.Sendo assim, a transportadora efectuou o corte em custos avaliado em 70 milhões USD, sob a gestão da Emirates.

Após uma redução significativa de pessoal por meio de planos de reforma, a TAAG detém cerca de 4.000 trabalhadores, para operar 31 destinos domésticos e internacionais,

“Nós dissemos, no nosso plano de negócios, que em três anos íamos reduzir custos em 100 milhões USD e logo no primeiro ano já poupamos 70 milhões USD. Por isso estamos muito contentes e posso dizer que as finanças da companhia estão a melhorar dramaticamente”, explicou o presidente da TAAG, Peter Hill.

Peter Hill sublinhou que o alargamento das operações da TAAG está “dependente da melhoria do ambiente económico” em Angola.

Segundo Rede Angola, o contrato de gestão assinado entre o Governo e a Emirates prevê a introdução de uma “gestão profissional de nível internacional” na TAAG, a melhoria “substancial da qualidade do serviço prestado” e o saneamento financeiro da companhia nacional, que em 2014 registou prejuízos de 99 milhões USD. Em contrapartida, no âmbito do Contrato de Gestão da transportadora pública celebrado com a Emirates Airlines para o período entre 2015 e 2019, prevê-se dentro de cinco anos resultados operacionais positivos de 100 milhões USD.
Edit

You must be logged in to post a comment Login