Connect
To Top

Abraão Gourgel acredita no apoio da China para a diversificação da economia angolana

Segundo o titular da pasta da Economia, a reunião de Macau, acontece num momento importante para o país, pelo facto do Governo estar engajado e a implementar o programa de diversificação da economia, uma empreitada que conta com o apoio da China.

No âmbito do Fórum de Macau, o ministro da Economia, Abrahão Gourgel, pediu apoio da China na implementação do programa de diversificação da economia, de formas a aproximar os PALOP ao país asiático, avança Angop.

Segundo o titular da pasta da Economia, a reunião de Macau, acontece num momento importante para o país, pelo facto do Governo estar engajado e a implementar o programa de diversificação da economia, uma empreitada que conta com o apoio da China.

“A cooperação intergovernamental, o comércio, a cooperação no âmbito da capacidade produtiva, construção de infra-estruturas de energia e águas, formação de recursos humanos são algumas das áreas que vão dar corpo à cooperação dos países membros do fórum”, sugeriu o ministro, na cerimónia prestigiada pelo primeiro-ministro chinês, Li Keqiang.

Para si, os resultados do Fórum de Macau, criado há treze anos, são encorajadores e têm sido obtidos nos vários sectores económicos e sociais, por via dos planos de acção económico e comercial.

Para esta reunião, na qual vai ser apreciado e aprovado o Plano de Acção (2017-2019) e o Memorando de Entendimento para Capacidade Produtiva, algumas áreas de actividade económica e social serão objecto de atenção especial na parceria da China com os Países de Língua Portuguesa.
Desde 2002, Angola desenvolve uma cooperação estratégica com a China, em todos os sectores da actividade.

You must be logged in to post a comment Login