Connect
To Top

“Se as empresas têm custos elevados para sua exportação, acabam não sendo competitivas”

A luz da 1ª Conferência sobre Exportações em Angola, administrador executivo da APIEX, Lopes Paulo, apresentou programa dirigido para o aumento das exportações.

A luz da 1ª Conferência sobre Exportações em Angola, administrador executivo da APIEX, Lopes Paulo, apresentou programa dirigido para o aumento das exportações. Nomeando, a agricultura, silvicultura, turismo, pesca, geologia e minas, indústria como sectores e produtos elegíveis para a exportação.
Em relação ao processo de exportação, o administrador descreveu que a redução de custos e a linhas de crédito de apoio aos exportadores são fundamentais.
“Se as empresas têm custos elevados para sua exportação, acabam não sendo competitivas”, sublinha.

Apesar de reiterar o apoio da instituição que representa às empresas, Lopes Paulo, lança um desafio a classe empresarial para que a mesma apele para a ousadia no momento da exportação.

Entretanto, asseverou que é necessário conceptualizar estratégias para a exportação, pois o País faz parte do sistema global do comércio internacional e que não pode estar isolado das normas de produção. “Não basta produzir para exportar. Existem regras.”
Sobre as áreas que até ao momento são referência para exportação no período de 2015-2016, o sector mineiro e madeireiro entram em evidência. Sendo que, China, Vietnam e Portugal os principais destinos para madeira angolana.

Ao fim, determinou que para exportação as empresas devem olhar para uma cartela de produtos que lhes permite maior acção. “Apostar na inteligência competitiva, passa por perceber onde estão os maiores custos e identificar problemas.”

You must be logged in to post a comment Login