Connect
To Top

Wordsmith canta no Palácio de Ferro

O músico, de forte incidência no Rap, será ladeado por Daniel Wachter (teclado), Henry Rose(guitarra baixo) e Kareen Thompson (percussão), viajando em várias sonoridades musicais como objectivo de educar e entreter através desta corrente artística.

O músico norte-americano, Wordsmith, canta hoje, 09 de Novembro, às 20h00, no palcoNgola, do Palácio de Ferro, no âmbito da III Trienal de Luanda (TL). O concerto acontecedentro de uma parceria entre a Fundação Sindika Dokolo e os Serviços Culturais daEmbaixada Americana em Angola.

O músico, de forte incidência no Rap, será ladeado por Daniel Wachter (teclado), Henry Rose(guitarra baixo) e Kareen Thompson (percussão), viajando em várias sonoridades musicais como objectivo de educar e entreter através desta corrente artística.

O quarteto, liderado por Wordsmith, tem realizado diversas actividades, incluindo workshops para estudantes, músicos, críticos musicais, sessões de improviso com artistas angolanos. De recordar que o movimento está em Angola desde o passado dia 05 do presente mês, proveniente da Costa do Marfim e Namíbia, fazendo uma digressão pelo Continente Africano, inserido no programa American Music Abroad (Música Americana no Exterior) do Departamen todos Estados Unidos da América (EUA).

Além do norte-americano, os músicos nacionais, nomeadamente Os Kituxi, Ndaka Yo Wiñi e a Banda Next juntam-se à “festa” para celebrar a relação umbilical existente entre as duas culturas. O grupo folclórico Os Kituxi, tem sabido preservar as origens da Música PopularAngolana, com a sua forma de executar os instrumentos musicais. Essa genuidade foiaclamada na Casa da Música (Porto-Portugal), aquando do projecto “Ressonância Magnética |Dipanda Forever” realizado pela III TL, no passado mês de Junho.

Ndaka Yo Wiñi, ainda no quadro da Trienal de Luanda, esteve em Abril, do corrente ano, emNitirói (Brasil) e, em Junho, no Porto (Portugal), a fim de radiografar os sintomas da nossaangolanidade. O mesmo aconteceu com a Banda Next que traduziu literalmente o signo “Dautopia à realidade”. Sendo assim, tudo indica que será, mais uma vez, uma viagem aoscânticos negreiros que exaltam a nossa ancestralidade.

You must be logged in to post a comment Login