Connect
To Top

Fábricas na Zona Especial Económica necessitam de financiamento

As fábricas de transformação de vidro, argamassa, telhas autoportantes e de estruturas metálicas para construção de pavilhões são as mais necessitadas.

26 fábricas na Zona Especial Económica (ZEE), no município de Viana, em Luanda, precisam de pequenos investimentos para entrar em pleno funcionamento e garantir a produção de bens e serviços local, avança Angop.

Estas unidades fabris fazem parte da terceira fase do arranque das fábricas e estão em condições para começar a funcionar. As fábricas de transformação de vidro, argamassa, telhas autoportantes e de estruturas metálicas para construção de pavilhões são as mais necessitadas.

Em contrapartida, encontram-se em funcionamento pleno de 27 unidades fabris na ZEE, entre as fábricas de materiais eléctricos, fibra óptica, tubos e outras infra-estruturas.

Segundo Angop, o director geral da fábrica de estruturas metálicas para construção de pavilhões, que funciona desde 2012 na ZEE, Joaquim Vicente, a unidade fabril que dirige precisa apenas de máquinas modernas e acessórios para manter a sua manutenção.

You must be logged in to post a comment Login