Connect
To Top

Manter o negócio em família

O sucesso e a riqueza de uma empresa familiar não sobrevive aos netos do fundador, dizem vários especialistas. Apesar de esta ser a norma, há famílias que provam o contrário e perpetuam o seu património por três gerações ou mais. Conheça alguns desses casos.

Quando falamos em empresas familiares, uma ideia surge de imediato: a primeira geração lutou e fundou o negócio, a segunda geração não investiu, mas sim gastou, e a terceira geração destruiu e levou a família à miséria. Temos, portanto, um avô fundador, um pai gastador e um filho que destrói o que as gerações anteriores construíram e mantiveram.

Esta ideia tem um fundo de verdade e, segundo os especialistas, sintetiza o problema que todos os dias as empresas familiares enfrentam no momento da sucessão. Sabia que, segundo um relatório da consultora EY sobre processos de sucessão em empresas familiares, apenas 30% das empresas familiares chegam à segunda geração e 13% à terceira?

É ainda interessante constatar que as dificuldades e os desafios que as empresas enfrentam são basicamente os mesmos em qualquer parte do mundo. Apesar de haver diferenças na cultura, legislação e tradições locais, as empresas familiares em Luanda, Lisboa, Nova Iorque ou Milão são bastante parecidas.

Rothschild & Co

Os negócios financeiros dos Rothschild são dirigidos pela sétima geração a partir de França e do Reino Unido. Com mais de 200 anos, o grupo familiar Rothschild & Co dedica-se aos serviços financeiros, da estratégia à gestão de fortunas, a partir dos seus 40 escritórios dispersos pelo mundo.
Tem origem no Banque Rothschild, fundado por James de Rothschild em 1812, na altura com o nome De Rothschild Frères, que foi nacionalizado pelo governo francês em 1981.

O grupo é presidido por David de Rothschild, que, junto com o seu primo Baron Eric de Rothschild, conseguiu, após a nacionalização, voltar ao negócio da banca com o nome da sua família, em 1986. David de Rothschild é descendente de Mayer Amschel Rothschild, o grande impulsionador do negócio internacional no final do século XVIII.

Os Rothschild são uma família judia com origem em Hamburgo, Alemanha, que prosperou no ramo bancário. Participaram dos negócios mais dinâmicos durante a Revolução Industrial, principalmente nos da indústria têxtil em Inglaterra.
A ascensão da família para a preeminência internacional iniciou-se em 1744, com o nascimento de Mayer Amschel Rothschild em Frankfurt, Alemanha, filho de Amschel Moses Rothschild. Mayer construiu uma casa de finanças internacional, tendo colocado os seus cinco filhos nos principais centros financeiros europeus.

De Kuyper

A empresa holandesa de bebidas De Kuyper é uma empresa familiar de excepção: foi fundada em 1695 e vai na sua décima geração. Tem 321 anos e é a nona empresa familiar mais antiga na Holanda.

No mundo, é a maior empresa produtora de licores para cocktails. Exporta para mais de 100 países.
O fundador foi Petrus de Kuyper, seguido, em 1752, do seu terceiro filho, Jan de Kuyper. Depois, em 1769, a sucessão fez-se para os filhos de Jan: Johannes e Pieter, que conseguiram dar dimensão ao negócio da destilaria.

Wal-Mart

Os Waltons, a família mais rica dos Estados Unidos, estão há três anos consecutivos no topo da lista dos mais ricos da Forbes. Os herdeiros dos fundadores do Wal-Mart, Sam Walton e James Walton, são donos de metade da maior rede de supermercados do mundo.
Mars Inc.

A família Mars é dona do gigante Mars Inc., que produz, por exemplo, os doces e chocolates M&Ms e Snickers. Os três irmãos não administram os negócios, mas controlam as finanças. Os únicos envolvidos directamente com a empresa são John Mars e Victoria Mars, filha de Franklin Mars Jr. e pertencente à quarta geração da família.

Saiba mais, na nova edição da Revista Rumo, já nas bancas. 

You must be logged in to post a comment Login