Connect
To Top

“Ninguém pára o vento ” acontece este fim-de-semana na Trienal de Luanda

Coordenando por Maneco Vieira Dias, os espectáculos denominado “Ninguém pára o vento” visam estimular e resgatar as várias formas de dança no país, bem como valorizar o sujeito artístico, bailarino, e potencializá-los com formações dirigidas.

“Ninguém pára o vento” é o tema dos espectáculos de dança que acontecem este fim-de-semana, 21 e 22 de Janeiro, às 19 horas, no Palácio de Ferro, sede da III Trienal de Luanda, sob a égide do Amplo Movimento de Revitalização da Dança em Angola (AMORD) em parceria com a Fundação Sindika Dokolo, onde participarão mais de 20 grupos de Luanda.

Inserido no projecto “Corrente dançante” que tem o objectivo de transformar o universo da dança em Angola e criar oportunidades de interacção entre os professores, coreógrafos, bailarinos, promotores culturais, entre outros intervenientes.

Coordenando por Maneco Vieira Dias, os espectáculos denominado “Ninguém pára o vento” visam estimular e resgatar as várias formas de dança no país, bem como valorizar o sujeito artístico, bailarino, e potencializá-los com formações dirigidas. Os grupos participantes, estão a ser orientados por oitos coreógrafos afectos ao AMORD.

A escolha da data, segundo o coordenador, deveu-se por ser o mês da cultura nacional e, sobretudo, o da cidade de Luanda (25 de Janeiro). Sendo assim, no dia 25 realizar-se-á uma conferência de Imprensa, em que será apresentada a comissão que trabalhará para a proclamação da Associação de Dança.

 

You must be logged in to post a comment Login