Connect
To Top

O ambiente não está favorável

Para que qualquer criatura sobreviva é necessário que o ambiente que a rodeia lhe seja favorável.

Por Olavo Silva Ferreira

Ou seja, a criatura não poderá sobreviver se as condições ao seu redor estiverem a seu desfavor; talvez até se safe, mas só mesmo com um grande milagre.

Tem-se dito à boca grande que uma economia que se preze deve, no mínimo, ter um sector privado forte, e que a base deste mesmo sector assenta nas MPME (micro, pequenas e médias empresas). Sem detalhes, vou só recordar que nas economias mais desenvolvidas são elas as que mais empregam, enfim.

No mundo dos negócios, assim como na selva, existem obstáculos de natureza diversa, e se não formos rápidos ou fortes o suficiente somos apanhados e ali termina a nossa história.

Na selva, assim como na sociedade, e mais propriamente no mundo dos negócios, existe também uma distinção por grupos, entre uns e outros. Existem os mais fortes e os mais fracos, e as MPME certamente não pertencem ao grupo dos mais fortes, pelo contrário, são autênticos bebés, mal conhecem este mundo novo que se lhes oferece.

É certo que existem vários organismos e programas criados pelo Estado cujo objectivo visa incentivar o nascimento de novas empresas. No que concerne à facilidade na constituição de empresas, estamos no rumo certo, pois hoje é possível constituir uma firma em pouco menos de uma semana. Os números não mentem: de 2012 para cá houve um boom na taxa de natalidade de empresas “brutal”… Mas nem tudo o que brilha é ouro.

Não pretendo ser visto como excessivo pessimista, mas o certo é que o papel da mãe (Estado) deve ser muito mais do que trazer o filho ao mundo, e temos exemplos de animais selvagens que cuidam melhor das suas crias do que nós das nossas MPME. Parir só não basta, é preciso alimentar, é preciso instruir, é preciso acompanhar, é preciso criar condições para que aquele bebé que nasceu cresça saudável e depois possa caminhar, sair por aí e vencer por si.

Estamos atrás de países como Cabo Verde e Moçambique, ocupamos a posição 182.º de 190 economias naquele que é considerado o barómetro do ambiente de negócios mundial (DOING BUSINESS). Alguns dos aspectos que nos colocam numa posição tão lá atrás são: grau de facilidade para obtenção de alvarás, protecção às MPME, registo de propriedade e consequente dificuldade de obtenção de crédito, etc. A lista é grande, mas uma coisa é certa, “parimos” muitas empresas e a grande maioria “falece”. A mensagem é clara: O AMBIENTE NÃO ESTÁ FAVORÁVEL.

 

You must be logged in to post a comment Login

  • Uma aventura chamada… Gestão em África

    Por Nilza Rodrigues Directora executiva da Media Rumo Convidaram-me, certa vez, para falar sobre liderança em África. Releguei a questão do feminino....

    apedroOctober 16, 2017
  • O nosso mundo está a mudar

    A mudança faz parte da vida. Claro que sim! Já sabemos, mas a novidade agora já não é a mudança, mas...

    apedroOctober 10, 2017
  • Há um elefante na sala e…

    Se há elefantes na sala, meus caros, há que transformá-los em formigas. Seres mínimos, mas trabalhadores, que o máximo que nos...

    apedroSeptember 7, 2017
  • Correr com uma mochila às costas!

    Em matéria de impostos, é função de um bom pastor tosar suas ovelhas, mas não tirar o seu couro.” Tibério, Imperador...

    apedroSeptember 7, 2017