Connect
To Top

Duo Canhoto homenageia Conjunto Nzaji na Trienal

O grupo tocará variadas canções do conjunto criado por angolanos em 1964, na cidade de Moscovo, durante o período da luta contra o colonialismo português.

O Conjunto Nzaji será o homenageado desta sexta-feira, 19 de Maio, na III Trienal de Luanda, no palco “Ngola”. O Duo Canhoto, que é um dos marcos da canção de intervenção depois da independência, interpretará as canções do Conjunto Njazi, uma das principais referências da canção revolucionária durante a luta de libertação anti-colonial.

Para esta homenagem, Antero Ekuikui e Guilherme Maurício darão vozes às canções: “Kaputu”,“Ufolo”, “Dituminu”, “Etu tuá anangola”, “Monangambé”, “Dr. Neto”, “Deba”, “Monetu uá kassule, e “M.P.L.A in nvuluzi”.

O Duo será acompanhado pelos instrumentistas Teddy N´singui (guitarra solo), Dalú Rogée (percussão), Mias Galheta (guitarra baixo), e Juju Lutoma (teclado).

O Conjunto Nzaji surgiu em 1964, na cidade de Moscovo, durante o período da luta contra o colonialismo português. Liderado por José Eduardo dos Santos “Joes” (composição, voz e guitarra), Brito Sozinho (voz e composição), Pedro de Castro Van-Dúnem “Loy” (voz e composição), Mário Santiago (guitarra), Faísca (guitarra), Fernando Castro Paiva (ngoma) e Fernando Assis (piano), como vocalistas Maria Mambo Café, Ana Wilson, Amélia Mingas e Biguá.

A formação conquista os guerrilheiros e nacionalistas, pela divulgação das canções de forte teor revolucionário no Programa Angola Combatente.

You must be logged in to post a comment Login