Connect
To Top

“Morena de cá” volta ao palco da Trienal de Luanda

De uma trajectória, cuja marca é a actuação com os Pés Descalços, Selda possui várias distinções, entre as quais “Voz Revelação” no Top Rádio Luanda em 2012.

A cantora Selda apresenta-se neste sábado, 1 de Julho, às 20 horas, no Palácio de Ferro, no palco “Ngola”. Nesta segunda passagem pela Trienal de Luanda, Selda, contará com o suporte de Carlos dos Santos (guitarras), Pedro Aguillar (guitarra baixo), Chirly Djibiel (teclado) e Dilson Petter (bateria).

“Naquela Rua” “Morena de Cá”, “Palavras Doces”, “Cantar Alegria”, “Reviravolta” e “Mufetes” as duas últimas, releituras de originais de Jomo Fortunato e André Mingas, temas do seu álbum de estreia “Morena de Cá” farão parte do alinhamento, bem como alguns do próximo disco.

Carreira

Guiselda Tainara Salgueiro Portelinha, ou simplesmente Selda, nasceu a 4 de Julho de 1989 na província do Huambo, passando a sua infância na cidade do Lubango e a juventude em Luanda, tendo também uma curta passagem por Lisboa (Portugal).

De uma trajectória, cuja marca é a actuação com os Pés Descalços, Selda possui várias distinções, entre as quais “Voz Revelação” no Top Rádio Luanda em 2012.

Participou no “Sons do Atlântico”, onde teve a oportunidade de abrir e teve contactos com a cantora cabo-verdiana Sara Tavares e Jazzing. A nível nacional foi a cantora escolhida para atrair o projecto “Show do Mês”, em Janeiro de 2013.

Conquistou o music-hall nacional em 2012, ano em que lançou a obra discográfica “Morena de Cá”. A cantora entrou no mundo da música aos nove anos na província da Huíla. Na referida província, vivia com os pais até aos dez anos. A avó, que gostava de cantar fado, o pai, que nos tempos livres exercia a actividade de DJ, a mãe, fã de Whitney Houston, Roberta Miranda e Céline Dion, foram as suas influências.

You must be logged in to post a comment Login