Connect
To Top

Escândalo das emissões manipuladas terá chegado à Mercedes

Marca decidiu recolher, voluntariamente, três milhões de carros por toda a Europa para concertar problemas nas emissões de gases poluentes.

Por João Oliveira

A Daimler AG, fabricante automóvel e actual dona da Mercedes, também terá manipulado as emissões de gases de dois dos motores utilizados pela marca para os fazer menos poluentes.

“A empresa de Estugarda terá, durante quase uma década, entre 2008 e 2016, vendido nos Estados Unidos e na Europa carros com nível de emissões de gases poluentes elevado e não autorizado”, diz o resultado de uma investigação levada a cabo pelo jornal Süddeutsche Zeitung e com as emissoras de televisão NDR e WDR.

Estas alegações já estão a ser investigadas pelo governo e procuradores alemães, o que levou a marca a mandar recolher, voluntariamente, mais de três milhões de Mercedes-Benz a diesel por toda a Europa.

A ordem de recolha não terá custos associados aos donos das viaturas, mas vai certamente afectar os bolsos da empresa, visto que o impacto financeiro desta decisão, segundo um comunicado emitido pela Daimler, rondará os 220 milhões de euros. Esta chamada não é, contudo, inédita. Em Março deste ano, cerca de 274 mil viaturas da marca já tinham sido chamadas de ‘volta à base’ para que fossem concertados alegados problemas nas emissões de gases poluentes.

“O debate em torno dos motores a diesel continua a criar um sentimento de incerteza”, explicou o director executivo Dieter Zetsche, acrescentando que a empresa preferiu antecipar-se “para dar garantias aos seus clientes de carros a diesel e reforçar a sua confiança nesse tipo de tecnologia”. Neste momento, a investigação recai principalmente sobre dois funcionários da fabricante, ambos responsáveis pelo desenvolvimento de programas informáticos para os motores a diesel.

Dinheiro Vivo

You must be logged in to post a comment Login