Connect
To Top

Maior mega projecto de ciclo combinado do Mundo nasce no Egipto

Com um investimento de oito mil milhões de euros (nove mil milhões de dólares), o projecto terá capacidade de gerar 14,4 gigawatts (GW) de electricidade, ficando apenas atrás do Complexo das Três Gargantas, na China.

Por Estêvão Martins, no Egipto. 

Egipto está a desenvolver aquilo que é um dos maiores, senão mesmo o maior, megaprojectos de geração termoeléctrica de ciclo combinado do planeta, que inclui a construção de três centrais eléctricas de ciclo combinado.

Trata-se, nomeadamente, do Beni Suef, Burullus e New Capital, cujos trabalhos, iniciados em 2015, se encontram na recta final.

Com um investimento de oito mil milhões de euros (nove mil milhões de dólares), o projecto contará com uma capacidade de gerar 14,4 gigawatts (GW) de energia, ficando apenas atrás do Complexo das Três Gargantas, a maior central hidroeléctrica do mundo, construída no rio Yangtzé, o maior da China.

Trata-se de uma obra crucial para o Egipto, uma vez que elevará a capacidade de geração de energia em 45%, facto nunca antes visto nas terras faraónicas. Com 95 milhões de habitantes, o país é um dos países mais populosos de África.

As obras estão a ser desenvolvidas pela multinacional alemã Siemens e por parceiros locais. As três centrais eléctricas, que serão alimentadas a gás natural (grande parte importada), irão providenciar energia eléctrica para alimentar mais de 15 milhões de egípcios, isto numa primeira fase.

Em conjunto com parceiros locais, entre eles a Elsewedy Electric e a Orascom Constructions, a Siemens já bateu todos os recordes estabelecidos, tendo conseguido fornecer à rede eléctrica do país 4,8 GW de electricidade em apenas 18 meses após a assinatura do contrato, em Junho de 2015.

Em Maio último, o jornal Mercadofoi convidado a visitar duas das infra-estruturas, localizadas nos arredores do Cairo (a Beni Suef e a New Capital), que estão a ser erguidas em pleno deserto do Saara, mas cuja execução das obras segue o cronograma traçado.

A primeira, que se situa a cerca de 160 km a sul do Cairo, a capital, tinha já desenvolvido 83% dos trabalhos programados. A segunda, a New Capital, que tem o nome do futuro centro administrativo da cidade do Cairo, tem já implementada a primeira fase do projecto, que foi concebido também em Junho de 2015, com um avanço na ordem de 78%, acima dos 75% projectados para a primeira etapa.Burullus, o terceiro investimento, que se encontra junto à zona industrial, em Alexandria, tinha 80% dos trabalhos já executados até ao primeiro trimestre do ano, mas abaixo dos 83% previstos inicialmente.

Claro que para a implementação deste megaprojecto está a ser utilizada a mais avançada tecnologia a nível mundial. Por exemplo, em cada uma das três centrais deverão ser montadas oito turbinas a gás tipo H, o que compreende um investimento bastante significativo, na medida em que no mundo existem apenas, na actualidade, 41 equipamentos deste tipo em operação comercial.

O projecto inclui igualmente a implementação de 12 turbinas a vapor, 36 geradores, 24 gerador e de vapor de recuperação de calor e três quadros de distribuição isolados a gás de 500 kV cada um.

Leia mais na edição Julho da Revista Rumo, já nas bancas. 

You must be logged in to post a comment Login