Connect
To Top

Oprah, Musk e Bill Gates did it

Não há segredos. Não há cartas debaixo da manga. Não há truques. Não há bolas de cristal. Há tão-somente uma coisa que se chama EMPENHO. Vulgo Preservação. Vulgo dedicação. Vulgo Entrega.

Por Nilza Rodrigues

Directora Executiva da Media Rumo 

Não há segredos. Não há cartas debaixo da manga. Não há truques. Não há bolas de cristal. Há tão-somente uma coisa que se chama EMPENHO. Vulgo Preservação. Vulgo dedicação. Vulgo Entrega.

E depois há caminhos que podemos tentar seguir, de forma inteligente e estratega, para chegarmos lá. Àquele lugar onde moram os bem-sucedidos. Com as suas carreiras, as suas ideias, os seus projectos. Com esses, sim, podemos aprender qualquer coisa para lá daquilo que inatamente nos define enquanto seres pensantes. Trabalhadores. Empreendedores. Não faltam por ai estudos sobre quais as características dos CEOS’s bem-sucedidos e quais os seus denominadores comuns.

No ranking há um, para mim, que faz toda a diferença. O hábito da leitura. Ler, ler e mais ler. Gates, Oprah, Buffet não descuram um bom livro. Pelo contrário.

Dedicam boa parte do seu tempo precisamente a ler uma boa biografia, um romance de arromba ou um ‘chato’ relatório e contas de um banco. O importante, ao final do dia, é o que se retém. Os dados que ficam. Os sonhos que construímos. Vejamos casos. Concretos.

Bill Gates é um leitor ávido, desde que aprendeu a ler. Confidencia o seu pai, vezes sem conta, que, imagine-se, teve de impor regras como proibi-lo de ler durante o jantar. No seu blog Gates Notes, o pai da Microsoft partilha a sua paixão e vai mais longe: recomenda livros, desde romances a ficção científica. Warren Buffett quantifica. Diz que 80% do seu dia é passado a ler, no conforto do seu escritório. Um hábito que adquiriu e que considera fundamental para quem cresce a investir. A magnata dos media Oprah Winfrey é a verdadeira embaixadora deste ‘segredo’. Fundou inclusive o clube do livro online onde seleciona uma obra por mês para recomendar aos seus seguidores. “Os livros eram o meu passaporte para a liberdade”, confessa.

Mark Zuckerberg não foge à regra. O criador do facebook tomou uma decisão em 2015: ler um livro em cada duas semanas. Fundou um clube do livro “A Year of Books” para incentivar e dinamizar a discussão de livros na comunidade do Facebook. E já que estamos na área das novas tecnologias, basta perguntar a Elon Musk onde aprendeu a construir foguetes e a resposta não poderia ser mais assertiva: a ler livros!

Sucesso, Liderança e leitura parecem andar de mãos dadas. Steve Siebold, autor da obra ‘Como as Pessoas Ricas Pensam, entrevistou mais de 1200 milionários e percebeu que todos, a determinado momento das suas vidas, se tornaram autodidactas. John Coleman, da Harvard Business Review, acredita que a leitura faz de nós um líder mais comunicativo e Scotty McLennan, professor de economia política na Universidade de Stanford, sugere “que ler romances pode aumentar a capacidade de liderança, pois mostra aos leitores a realidade de uma forma que estudos de caso e livros de negócios não conseguem”.Bill Gates explica. “Cada livro abre novas avenidas de conhecimento para explorar”.E sabem como aprendi isto tudo? Lendo, claro!

You must be logged in to post a comment Login

  • Descomplicar a tributação

    Os números da tributação no País revelam que 64% num universo de três mil empresas são incumpridoras fiscais, ou seja, 1918...

    apedroJuly 24, 2017
  • Um dia sueco em Luanda

    No dia 6 de Junho foi o Dia Nacional da Suécia, e pela primeira vez comemorei em Luanda este dia tão...

    apedroJuly 6, 2017
  • Era uma vez…

    Os negócios têm que ser sustentáveis, produtivos e as regras de confiança robustas.

    apedroJuly 3, 2017
  • QI emocional. Sinto, logo existo

    Howard Gardner, professor de Harvard, deita por terra a teoria de que só termos um QI.

    apedroJune 20, 2017