Connect
To Top

O bom aroma do sucesso em Angola

Angola vale já 5% da facturação da Equivalenza, presente em mais de 30 países. O preço acessível e o atendimento personalizado são parte do segredo do sucesso da marca de perfumes e cosmética, que chegou ao País em 2014 e não pára de crescer.

Por Cláudia Simões | Fotografia Njoi Fontes 

São já 21 as lojas da Equivalenza em Luanda, ilustrativas do sucesso da marca de perfumes em Angola, onde entrou em 2014, no quadro de um plano de expansão no continente africano.

O investimento inicial, lembra o master da Equivalenza em África, Fernando Mesquita, em entrevista à revista Rumo,foi de mais de 80 mil euros, “sem contar com a abertura de lojas”.

Angola vale já 5% da facturação da Equivalenza, presente em mais de 30 países.
O preço acessível e o atendimento personalizado são parte do segredo do sucesso da marca de perfumes e cosmética, que chegou ao País em 2014 e não pára de crescer.

De lá para cá, a estratégia da marca não mudou – aposta no crescimento -, e prova disso foi a inauguração de mais uma loja, a 18 de Julho, na Mutamba. A próxima abertura, também em Luanda, está prevista para Setembro. Até ao final do ano, o objectivo é atingir 25 lojas e aumentar para 30 em 2018.
A crise económica e financeira que o País tem vivido tem atrasado e adiado muitos planos empresariais, mas, segundo Fernando Mesquita, para a Equivalenza a queda dos preços do petróleo não teve o mesmo efeito.

Facturação ‘elimina’ barreiras

O segredo? Os preços. “A Equivalenza veio responder a uma necessidade que existia em Angola: perfumes, cosmética e aromatização a um preço mais acessível”, afirma o gestor, para quem este factor foi “determinante” para a marca atingir a liderança de mercado.

Com a “elevada facturação” das lojas da empresa, “barreiras económicas, como a das divisas, são ultrapassadas”, garante.

“A crise em nenhum mercado é um entrave ao crescimento”, defende o responsável, que acredita que a Equivalenza conquistou os angolanos por ser “uma marca forte e reconhecida mundialmente, associada a produtos de qualidade e a preços acessíveis”.

Para além do preço acessível e da qualidade da oferta, a ‘receita’ do sucesso da marca tem outros ingredientes, como o atendimento personalizado dos clientes e a variedade de fragrâncias.

O gestor faz um balanço positivo do desempenho do negócio no País, lembrando que “Angola ocupa o quarto lugar em termos de facturação, depois de Itália, Espanha e Portugal, representando 5% da facturação global”.

You must be logged in to post a comment Login