Connect
To Top

O nosso mundo está a mudar

A mudança faz parte da vida. Claro que sim! Já sabemos, mas a novidade agora já não é a mudança, mas sim na velocidade da mudança.

Por Naiole Cohen dos Santos

Economista 

A mudança faz parte da vida. Claro que sim! Já sabemos, mas a novidade agora já não é a mudança, mas sim na velocidade da mudança. É tudo tão rápido, que cada um de nós não se pode limitar a viver em “caixinhas”. A flexibilidade e a necessidade de aprender continuamente passaram a ser o combustível que alimentam a velocidade da mudança.

O mundo digital e toda a tecnologia à velocidade da luz, estão a mudar a forma como comunicamos, trabalhamos e gerimos. Em face deste reconhecimento, não é possível tratar novos problemas com soluções e métodos antigos. Primeiro, porque simplesmente não servem adequadamente e segundo, acima de tudo, porque desmotivam e fazem desistir muitos que possuem ideias criativas para fazer melhor, mais rápido e de forma mais económica. Mais ainda… existe o perigo real de que os métodos antigos fortaleçam o “deixa andar”, em nome do discurso fatal de que “sempre fizemos assim…”.

Os comités e comissões disto e daquilo não resolvem, porque de facto não importa apenas falar na mudança. É preciso exercitar a mudança, envolvendo novas regras e procedimentos, maior flexibilidade hierárquica para criar eficiência (fazer melhor) e para usar a meritocracia dos que nem sempre estão no topo. Acreditem! Até a forma como falamos e comunicamos precisa de se ajustar a esse processo novo.

Angola também está em mudança, não vale a pena esconder… e nesse processo o país, assim como pessoas, ou empresas, necessita de passar pelo seu processo de SWOT (análise de pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e ameaças) para perceber que neste mundo rápido é preciso saber se reposicionar sob pena de se ficar condenado à estagnação. O mundo está cada vez mais inter-relacionado e tem uma grande complexidade de processos económicos que precisam de ser endereçados, quer seja pela digitalização dos mesmos, quer seja pelas relações economicas internacionais. O “mundo que muda” quer flexibilidade, para poder seguir à velocidade da mudança e da inovação que estão a um ritmo alucinantes.

Há um real desafio que é a resistência à mudança. Resistência porque há medo do que é desconhecido, medo de perder algo. Medo porque não se percebe, ou muito simplesmente por competências e comportamentos cristalizados. Num caminho novo há que remover as “minas”, aquelas que estão sempre no lado dos “não, não, assim não dá!” e dos que repetem incessamente de que …”sempre fizemos assim…”.

Mudar pode e deve ser um processo estruturado, repito estruturado, e para que assim seja, precisamos de líderes-managers ou managers-líderes. O que significa? Uma combinação de competências técnicas com liderança; características que cada vez mais vão andar de mãos dadas. Pois em processos de mudança, a comunicação efectiva, a auto-responsabilização e a ética, são ingredientes de primeira linha. A inovação e o progresso não sobrevivem com “chefes”.

Os líderes inspiram, dão confiança, motivam e mobilizam. Os managers estão a nível do “saber” e do “saber fazer”, conhecem o trabalho, o negócio e ajudam, estão mais bem preparados para fazer controlo e transferir conhecimento. Nestes tempos de mudança em Angola precisamos urgentemente destes líderes com preparação técnica. O nosso mundo está a mudar e quem quer ficar no “sempre fizemos assim” … humm … está distraído

You must be logged in to post a comment Login

  • Uma aventura chamada… Gestão em África

    Por Nilza Rodrigues Directora executiva da Media Rumo Convidaram-me, certa vez, para falar sobre liderança em África. Releguei a questão do feminino....

    apedroOctober 16, 2017
  • Há um elefante na sala e…

    Se há elefantes na sala, meus caros, há que transformá-los em formigas. Seres mínimos, mas trabalhadores, que o máximo que nos...

    apedroSeptember 7, 2017
  • Correr com uma mochila às costas!

    Em matéria de impostos, é função de um bom pastor tosar suas ovelhas, mas não tirar o seu couro.” Tibério, Imperador...

    apedroSeptember 7, 2017
  • Mineiros na mira do investimento

    Já se preparam estudos de viabilidade do projecto mineiro siderúrgico da Cerca, que abrange os municípios de Golungo Alto, e onde...

    apedroAugust 25, 2017