Connect
To Top

Festival More Jazz passa a ser internacional

O anúncio foi feito pelo patrono do festival nesta segunda-feira pelo saxofonista Moreira Chonguiça

O anúncio foi feito pelo patrono do festival nesta segunda-feira pelo saxofonista Moreira Chonguiça, em conferência de imprensa no Hotel Radisson Blu, em Maputo. “Pensamos numa forma de tornar esta plataforma um contributo para o Produto Interno Bruto (PIB)”, disse, explicando que “não queremos ser apenas um evento, mas queremos mexer com uma cadeia de investimentos, de forma a mostrar que as artes têm potencial para tal”.

Esta mudança não altera a filosofia e a estrutura do festival, passando apenas a levar mais tempo do que nas edições anteriores, que desde 2012 já trouxeram artistas de quilate internacional, no que diz respeito ao jazz. Casos do camaronês Manu Dibango, dos sul-africanos Hugh Masekela e Jonathan Butler, bem como do cubano Omar Sosa.

O bairro da Mafalala vai acolher a reprodução de filmes sobre Jazz, que ajudam a perceber este ritmo, que embora nascido e desenvolvido nos Estados Unidos, possui vários elementos da música africana. Como resultado de uma recente parceria entre a More Promotion, empresa que produz o festival, com a embaixada tailandesa, no dia 28, o Restaurante Zambi recebe o saxofonista da banda real da daquele país asiático Pathorn Srikaranonda, que, acompanhado pela More Jazz Big Band, vai fazer o concerto de lançamento do festival. “Estamos honrados com a colaboração e esperamos que esta vinda funcione como ponte entre os dois povos”, expressou, na ocasião, Russ Jalichandra, embaixador Real da Tailândia em Moçambique.

Os mesmos artistas, no dia seguinte, actuam na Feira de Artesanato, Flores e Gastronómica (FEIMA). Os concertos vão culminar com os espectáculos derradeiros do festival, a acontecer em Dezembro.

You must be logged in to post a comment Login