Connect
To Top

Núcleo Experimental de Teatro (NET) no Mindelo

A dupla de actores angolanos Raul do Rosário e Meirinho Mendes irá representar a consagrada peça Laços de Sangueno maior festival de teatro da lusofonia, a acontecer em Cabo Verde, de 3 a 11 de Novembro.

Os actores estão a ultimar os ensaios da antestreia da peça, que será no próximo sábado, na Casa das Artes, em Luanda. A exibição é uma antecâmara para a 23.ª edição do festival internacional Mindelact 2017.

De acordo com o actor Raul do Rosário, é “com grande satisfação”que volta aos palcos deste festival, onde vai há 17 anos. “Desde 2000 que marco presença neste que considero já o maior festival internacional de teatro de África Ocidental”, afirma!

A peça Laços de Sanguejá foi apresentada diversas vezes, dentro e fora do País, por isso é muito conhecida por quem acompanha o teatro nacional e não só. Trata-se de uma adaptação do texto do sul–africano Athol Fugard e encenada por José Mena Abrantes, com o Elinga Teatro.

Em Laços de Sangue, dois irmãos partilham um quarto num subúrbio sul-africano durante o período do Apartheid, pelo que o tema do racismo está muito patente na peça. As personagens, Zacarias, negro, e Morris, mestiço, foram criadas de forma diferente – Zacarias é analfabeto, ao contrário do irmão. A obra pretende, assim, questionar não só os laços fraternos, mas também entre os homens.

Numa nota, no sitedo Mindelact, lê-se que, nesta 23.ª edição, o festival internacional de teatro procura “renascer, tal como Fénix, das cinzas do desânimo”. É uma edição com muitas mudanças comparativamente com as anteriores, a começar pela sua calendarização, já que, pela primeira vez, acontece em Novembro.

A organização sustenta que a filosofia de actuação está assente em três pilares: o artístico, investindo num programa de extraordinária qualidade e diversidade; o emocional, procurando devolver o evento à cidade, diversificando ao máximo os parâmetros de actuação; e o afectivo, renovando uma equipa com novas energias, novas ideias, sem nunca esquecer tudo de bom que foi feito nas 22 edições anteriores.

O maior evento de artes cénicas da África Ocidental levará ao público, durante nove dias, aquela que será, provavelmente, a sua melhor programação de sempre.

You must be logged in to post a comment Login