Connect
To Top

ENDE muda sistema que cobra na falta de energia

O novo sistema vai permitir gerir numa única plataforma os sistema de pré-pago e pós-pago, o que levará a que as vendas continuem a ser feitas no primeiro.

A Empresa Nacional de Distribuição de Energia (ENDE) prevê interromper a cobrança e emissão de facturas até 72 horas na primeira semana de Novembro, a fim de migrar os dados de 1,3 milhões de clientes para um novo sistema contabilístico.

Em causa, está uma plataforma informática que continua a taxar os clientes mesmo em caso de cortes de energia, o que habitualmente resulta em protestos e até processos judiciais. “O sistema actual continua a contar mesmo em caso de restrição no fornecimento. Quando assim ocorre, é um grande exercício para que a ENDE faça os devidos descontos ”, disse o director de tecnologias de informação da empresa, Isaías Ulica.

A ENDE pretende uniformizar os dois sistemas das extintas EDEL e ENE, acção que diz condicionar melhor a gestão comercial da actividade. O actual sistema não permite a integração automática com a contabilidade, resultando em inconsistência de dados.

O novo sistema vai permitir gerir numa única plataforma os sistema de pré-pago e pós-pago, o que levará a que as vendas continuem a ser feitas no primeiro. Toda a informação de dívidas e movimentações na conta do cliente estará disponível, segundo a ENDE. A operação dos próximos dias está em preparação há mais de um ano e implicou a formação de pessoal e optimização de processos actuais.

You must be logged in to post a comment Login