Connect
To Top

Fábrica de cimento já não recebe combustível da Cimangola

As empresas cimenteiras China International Fund, no Bom Jesus, e do Cuanza-Sul (FCKS), no Sumbe, vão poder adquirir o Heavy Fuel Oil (HFO) depois do dia 10, na Refinaria de Luanda, sem necessidade de passar pela Cimangola, para que seja restabelecido o fornecimento de cimento ao mercado e estabilizados os preços.

A informação foi ontem avançada pelo ministro da Construção e Obras Públicas, Manuel Tavares de Almeida, durante uma visita à Cimangola e à Refinaria de Luanda.

O ministro constatou o grau de execução da linha de fornecimento de Heavy Fuel Oil (HFO) para as fábricas de cimento que foram obrigadas a encerrar por falta deste produto.

A linha que fornecia o HFO à Cimangola agora vai passar a abastecer as fábricas CIF e a do FCKS. “Na visita foi-nos garantido que até ao dia 10 deste mês o Fuel Oil (HFO) estará disponível para que as empresas o possam adquirir. Do nosso lado está resolvido e começa um novo processo. As fábricas têm condições para o abastecimento na Refinaria. Esperamos que o processo se desenvolva”, disse o ministro Manuel Tavares de Almeida.

Manuel Tavares de Almeida espera que sejam resolvidas todas as questões para que num curto espaço de tempo seja restabelecido o fornecimento de cimento no mercado. “A Refinaria de Luanda exporta o mesmo produto, por isso não há problema nenhum, o que pode haver é alguma complicação no enchimento da capacidade das bombas, mas nós analisamos essa questão no sentido de se registar a necessidade de se reforçar o bombeamento para o enchimento dos camiões das fábricas que vierem abastecer-se aqui.

You must be logged in to post a comment Login