Connect
To Top

PIB de Angola deverá reduzir-se para 5,9% em 2018 diz, EIU

O documento adianta que embora a palavra de ordem seja a diversificação económica, o desempenho do sector petrolífero continuará a ter um impacto substancial no equilíbrio orçamental para os anos de 2019 a 2022.

Segundo o relatório publicado esta semana pelo Economist Intellinge Unit o Orçamento de Angola deverá reduzir-se ligeiramente para 5,9% do Produto Interno Bruto em 2018, depois de este ano dever atingir um valor estimado em 6,9% do PIB.

O relatório afirma que, embora a palavra de ordem seja a diversificação económica, o desempenho do sector petrolífero continuará a ter um impacto substancial no equilíbrio orçamental de 2019 a 2022.

O relatório da EIU recorda ter o governo autorizado o ministro das Finanças a proceder à emissão de euro-obrigações até dois mil milhões de dólares, depois de uma emissão inicial de 1500 milhões de dólares, mas não deliberou sobre um calendário para essa emissão, que ainda não se realizou.

Já os analistas prevêem um aumento das taxas de juro na primeira metade do período em análise (2017/2022), atendendo aos efeitos sobre os preços da fraqueza da moeda nacional, o kwanza.

Angola prevê um crescimento económico a ano uma taxa de 2,7%, antes de voltar a cair para 2,4% em 2018 e 2019, aumentar nos dois anos seguintes para 2,5% e 2,7%, para atingir no final do intervalo analisado uma taxa de 3,0%.

 

You must be logged in to post a comment Login