Connect
To Top

Expectativa x Esperança

Qual será palavra acertada para descrever o sentimento para este ano? Pois bem…vejamos alguns indicadores.

Por Cláudia Simões/ Directora da revista Rumo

Cá estamos nós em 2018. Em cada passagem de um ano para outro, somos invadidos pela vontade de recomeçar e aí chegam as resoluções para o ano novo. Em retrospectiva a 2017, a palavra que pairou sobre o País era mudança, isto resultante das eleições presidenciais. E agora? Angola reserva-se a esperança ou expectativa?

Esperança parece ser uma palavra embutida em romantismo mas não é caso. Expectativa. Será melhor? Ora vejamos e comparemos os dois conceitos. Esperança é estar aberto as possibilidades. Ter crença em algo alcançável mesmo havendo uma hipótese de não se materializar. Já a expectativa, não. Ela espera que as coisas acontecem tal e qual tinha concebido na mente, quando não ocorre como previsto é caminho para frustração.

Qual será palavra acertada para descrever o sentimento para este ano? Pois bem…vejamos alguns indicadores.

Para 2018, a proposta do Orçamento Geral de Estado, prevê um crescimento no PIB petrolífero com um crescimento de 6,1 porcento, impulsionado pela entrada em serviço de novos campos petrolífero.

Enquanto no sector não petrolífero prognosticou-se um crescimento a 4,4 porcento, suportado também pelo desempenho dos sectores da indústria transformadora com 1,8,%, serviços mercantis com 4,3 porcento, construção com 3,1 porcento e extracção de diamantes, minerais metálicos e não metálicos com 4,4%. O documento indicou a energia e agricultura como a principal fonte de rendimento para o presente ano, correspondendo a taxas de 60,6% e 5,9%, respectivamente.

Com isto há a previsão também de potencialização da agricultura familiar, através do desenvolvimento dos projectos MOSAP II, financiado pelo Banco Mundial, e o SOMAP, financiado pelo FIDA, que será implementado nas províncias do Kwanza Sul, Huíla e Benguela.

E por falar em Banco Mundial, a instituição financeira internacional no seu relatório “Doing Business 2018: Reformar para gerar empregos”, moveu Angola da 182ª para a 175ª posição na melhoria do ambiente de negócios.

Por outra, reconheceu-se o potencial espacial do País por parte da Rússia, em relação ao Angosat-1 mesmo com os percalços na altura do seu lançamento, lá estamos a marcar presença no espaço. O embaixador da Rússia em Angola, Vladimir Tararov, evidenciou que o satélite irá potencializar acesso às tecnologias avançadas.

Tudo isto, para dizer que 2018, há um mar de possibilidades para o nosso País, basta navegar…com esperança.

 

You must be logged in to post a comment Login

  • Projectos com alma.ao

    E três anos passaram-se. Assim. Num estalar de dedos, desde aquele dia em que, entre textos, fotos, gráficos e café, muita...

    apedroApril 25, 2018
  • Uiiiiiii! O difícil caminho das decisões

    Decisões têm consequências, cada uma à sua dimensão, podem mudar a vida de uma pessoa, de uma empresa e até mesmo...

    apedroApril 19, 2018
  • Alimentar a mente e mover o coração

    Vivemos numa época em que se discute o destino da indústria de notícias e como este deve adaptar-se aos novos tempos....

    apedroApril 17, 2018
  • Por uma Angola 50/50

    O empoderamento das mulheres angolanas na força de trabalho significa permitir que elas tenham mais controlo sobre as suas vidas e,...

    apedroMarch 19, 2018