Connect
To Top

Governo negocia com indústrias transformadoras

A partir de quinta-feira, os Ministérios da Economia e Planeamento e da Indústria promovem em Luanda um encontro com a classe empresarial da indústria transformadora, num esforço conjunto para tornar este sector um dos maiores contribuintes do crescimento do PIB e o motor das exportações do país.

O encontro, que se realiza no âmbito do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI), acontece numa altura em que as projecções de crescimento do sector para este ano apontam para uma taxa de 1,8 porcento, depois do desempenho negativo de 0,7 porcento de 2017.

Segundo à Angop, o crescimento de 1,8 porcento do sector industrial para 2018 será suportado, em parte, pela entrada em funcionamento de 18 novas unidades fabris em 2017, de acordo com dados do relatório de fundamentação do Orçamento Geral do Estado (2018) em discussão nas comissões de especialidade da Assembleia Nacional.

A redução da produção na indústria transformadora de quatro porcento da projecção inicial para 0,7 deve-se à crise económica resultante da queda das receitas petrolíferas. A indústria transformadora foi um dos sectores que mais se ressentiu das consequências do mercado cambial em termos de disponibilização de divisas para satisfação das necessidades do sector, com a importação de equipamentos, matérias-primas e peças sobressalentes.

No quadro do processo de relançamento da actividade industrial no país, estão em curso acções para dinamizar os pólos de desenvolvimento industrial de Viana e Bom Jesus (Luanda), Lucala (Cuanza Norte), Negage (Uíge), Caála (Huambo), Catumbela (Benguela) e Futila (Cabinda).

De recordar, que o PRODESI, no conjunto da sua múltipla esfera de actuação, é um instrumento que visa congregar iniciativas de diversos sectores, visando criar uma nova dinâmica em que o Estado

 

You must be logged in to post a comment Login